• Post published:12 de Maio, 2011
  • Post category:Facebook

“Quem não se lembra como eu dessas leituras feitas no tempo das férias, que íamos esconder sucessivamente em todas as horas do dia assaz pacíficas e invioláveis para lhes poder dar asilo.”
(Marcel Proust, in “Sobre a leitura”)
Quem não teve também estas sensações?

Veja o original no nosso Facebook

Deixe uma resposta